As tendências de 2018 que vão ajudar o setor de saúde a crescerO setor de saúde tem avançado na experiência do cliente com a adoção de novas tecnologias e estratégias voltadas para o bem-estar do paciente nos centros de saúde. Os desafios do setor são muitos, já que é preciso lidar com pessoas em situações de muito estresse.

É preciso fazer uma análise completa de dados, levando em consideração os comentários de colaboradores e pacientes, para planejar as estratégias do ano que está por vir. Para determinar os próximos passos, é preciso que os hospitais analisem também o cenário atual, e levem em consideração quais objetivos pretendem alcançar.

Nos Estados Unidos (EUA), a consultoria Gallup realizou uma pesquisa em que questionou qual o problema mais importante para os adultos no país. O governo e os cuidados de saúde “pobres” encabeçam a lista. Na mesma pesquisa, quase 17% dos adultos dos EUA acredita que a saúde é o maior problema da América.

Apesar do investimento em saúde ter aumentado no Brasil, mesmo com as crises econômica e política, o ano de 2017 não foi muito bom para a área.

O setor de saúde deve se concentrar em atender, primeiramente, as necessidades básicas dos seus funcionários e desenvolver uma cultura de engajamento. Melhorando a experiência dos colaboradores, a experiência do cliente será afetada de maneira positiva e significativa.

Tecnologias emergentes e promissoras são capazes de melhorar o atendimento ao paciente. Abaixo, citamos algumas das tendências de 2018 para o setor de saúde, para ajudar a criar uma experiência do cliente excepcional.

  • Plataforma de análise – Sistemas de análise de dados ajudam na redução de custos, mas não são implementados do dia para a noite. As instituições de saúde precisam começar a desenvolver soluções de análise abrangentes agora. Os hospitais lidam com uma quantidade enorme de dados. Eles precisam selecionar com cuidado um parceiro para filtrar os dados mais relevantes, e fazer uma análise que permita melhorar os resultados para os pacientes e para o negócio.
  • Melhorar os relacionamentos – Os relacionamentos com funcionários, pacientes e fornecedores devem ser acompanhados de perto. Estabelecer relacionamentos confiáveis é de suma importância para a sobrevivência do negócio. As métricas são aliadas dos gestores na busca para entender e melhorar essas relações. Tempo de espera do paciente, compartilhamento de mercado e até produtividade devem ser acompanhados de perto.
  • Transparência na comunicação – Uma comunicação clara e transparente, tanto quando se lida com o paciente quanto quando se lida com funcionários, sempre resulta em uma melhora na cultura organizacional. As instituições de saúde precisam estabelecer um compromisso com a criação de um ambiente positivo.

Uma melhora na gestão do ambiente de saúde ajuda os hospitais a traçarem melhor seus objetivos e controlar as experiências vividas dentro dos hospitais. A utilização de dados como base para orientar as mudanças no ambiente de saúde é a maneira mais assertiva de desenvolver as empresas e criar experiências excepcionais.

Atenda as demandas dos clientes de hoje que exigem uma experiência omnichannel. Baixe o guia de experiência do cliente omnichannel para prestadores de serviços de saúde e aprenda a tornar a CX ainda melhor.