Como o setor financeiro pode melhorar a experiência do cliente com os ATMsAs instituições financeiras fizeram diversas mudanças com a intenção de aprimorar a experiência do cliente. Os avanços tecnológicos ajudaram a indústria bancária a oferecer aos seus clientes soluções que promovem facilidade no atendimento, e gera maior satisfação.

Os caixas eletrônicos – ou ATM – serão cerca de 3,7 milhões até 2022, segundo uma previsão da consultoria Retail Baking Research. Pensando nisso, os bancos precisam estar atentos ao que as operadoras de ATMs têm a oferecer, e quais recursos estão sendo implementados nos terminais de autoatendimento. As instituições financeiras precisam buscar pelo constante aprimoramento da experiência do cliente e o aumento no nível de satisfação.

Abaixo vamos citar três recursos importantes que os ATMs devem ter para oferecer uma boa experiência do cliente.

As operadoras precisam oferecer ATMs com uma interface intuitiva

Para uma experiência eficaz do cliente com os ATMs, uma interface intuitiva é o primeiro degrau a ser considerado em qualquer caixa eletrônico. É preciso investir em rapidez e comodidade. Os clientes já tem acesso um ambiente multitouch completo em seus dispositivos móveis. Por que não oferecer isso também nos terminais de autoatendimento para facilitar ainda mais a interação do cliente com o caixa eletrônico?

Oferecer aos clientes uma interação natural e intuitiva que permite realizar diversas transações ajuda a entregar uma experiência com o mínimo de esforço. Hoje em dia as empresas precisam focar no baixo esforço do cliente para proporcionar uma experiência realmente positiva.

Não se esqueça do toque humano

Ainda que os caixas eletrônicos tenham uma interface intuitiva e os clientes já estejam familiarizados com as praticidades oferecidas pelo autoatendimento, é necessário disponibilizar o recurso da ajuda humana. Algumas interações mais complexas podem gerar dúvidas que somente um agente com conhecimento pode sanar.

A inclusão de recursos de vídeo em caixas eletrônicos, conectando instantaneamente o usuário a um consultor humano, pode facilitar as operações e adicionar aos caixas uma funcionalidade adicional. Nem sempre será possível disponibilizar um agente de forma presencial. Ser capaz de disponibilizar um agente por meio de uma chamada de vídeo mantém o toque pessoal ao atendimento, além de oferecer um serviço personalizado.

Integre terminais de autoatendimento com dispositivos móveis

As empresas precisam se adaptar as necessidades e preferências dos clientes. As tecnologias trouxeram novas ferramentas que transformam o modo como os consumidores fazem os pagamentos. A Apple Pay e o Android Pay, por exemplo, estão mudando a maneira com que os usuários fazem pagamentos. Com a ajuda de recursos como NFC, é possível efetuar pagamentos sem nenhum cartão. Esse recurso também pode ajudar os usuários a confirmar sua identificação por meio do celular, facilitando a retirada de dinheiro sem a necessidade de um cartão.

As pessoas estão se acostumando a esses novos tempos. Hoje, seria impensado ir para qualquer lugar sem o celular. Os bancos precisam utilizar esse conhecimento para integrar dispositivos móveis com os ATMs e facilitar ainda mais a interação dos clientes com seu banco.

Para entender melhor como o setor bancário deve se comportar na era da experiência do cliente baixe o whitepaper da Genesys em parceria com a Frost & Sullivan e conheça o impacto da transformação digital e do omnichannel no setor bancário