Procurando aumentar a satisfação dos seus empregados Repense os horários de trabalho

Para os meus pais e grande parte de sua geração, um bom trabalho era aquele que tinha previsibilidade. Eles iam trabalhar na companhia de água, numa fábrica de automóveis ou pegar aprendizado onde eles poderiam se tornar experientes no comércio. Eles sabiam que longevidade significava antiguidade, e que essa antiguidade significava (aos poucos) flexibilidade com seu ambiente de trabalho.

Juntos, meus pais colocaram mais de 50 anos de suas vidas na Digital Equipment Corp, que se tornou depois a Compaq e agora a HP. Meu pai costumava brincar com isso, que apesar de cada aquisição ou mudança feita, ele continuava na mesma mesa, no mesmo escritório, no mesmo cargo – mas teve que colocar uma notinha em um papel na parede para ajudá-lo a lembrar qual o nome da companhia que deveria dizer quando atendia o telefone. Meu pai e minha mãe eram felizes com as suas carreiras, trabalhando dia após dia das 8h as 17h, e fazendo metodicamente o seu caminho para cima da escada do sucesso. Eles estavam satisfeitos com suas promoções a cada 5 anos e os perus grátis que ganhavam no Dia de Ação de Graças.

Atualmente, o critério para se rotular um trabalho “altamente satisfatório” sofreu uma drástica mudança. Meus dois irmãos mais velhos são “millennials”, e ambos esperam seus trabalhos temporários de verão para se divertir e que haja algo a mais para eles além do que apenas um cheque de pagamento. A promessa de ser capaz de trabalhar na mesma companhia por 10 anos não encanta mais esta geração. Em vez disso, eles esperam a gratificação imediata com um bom supervisor, um ambiente de trabalho colaborativo e agenda flexível.

Crie equipes com poucos funcionários e muito trabalho e tenha clientes frustrados e empregados insatisfeitos; crie uma equipe com vários funcionários capacitados e reduza os custos e os riscos de desengajamento.

Muitas vezes, a complexidade do agendamento cresce em paralelo com o tamanho de sua equipe. Para conter isso, as organizações muitas vezes aplicam maior rigidez nos horários de trabalho de seus funcionários, mas a aproximação para isso pode ser problemática. Por exemplo, Oregon se tornou o primeiro estado a mandar que seus funcionários recebam seus horários com pelo menos uma semana de antecedência, observando que as empresas estavam se aproveitando dessa situação, não avisando tempo suficiente para que os funcionários se programem com transporte ou alguém que tome conta de seus filhos, por exemplo.

Sendo assim, as empresas podem dar aos seus funcionários a chance de terem horários flexíveis que querem? Em muitos casos, sim – e existem grandes benefícios para o empregado e para o empregador.

Olhando para o ranking Glassdoor das melhores companhias para se trabalhar. O equilíbrio entre a vida profissional e horário flexível é frequentemente mencionado como um fator que contribui para aquelas que figuram no topo da lista. Os funcionários da Intuit, número 12 da lista, regularmente inserem, entre as vantagens que apreciam, o equilíbrio saudável entre o trabalho e a vida, além da capacidade de se trabalhar em casa quando necessário. Já a Nvidia ocupa o quinto lugar, “em grande parte por suas horas flexíveis e equilíbrio entre trabalho e vida saudável”.

Claro que existem departamentos e posições que devem ter definidos sua agenda e cronograma de atuação para funcionar, como os bombeiros, trabalhadores de linha de produção e médicos de emergência. Mas, mesmo em posições como estas, existe uma maneira em que o horário de trabalho seja mais flexível, por meio de tecnologias que permitem solicitações de treinamento, férias, solicitações de curto prazo para consultas médicas e muito mais. Para ser mais bem-sucedido, reexamine suas políticas e procedimentos específicos para programar e atualizar isso com a tecnologia. Concentre-se em construir a maior flexibilidade possível.

Em maio, eu tive a oportunidade de ouvir a Rochester Regional Health compartilhar a forma como eles encontraram o sucesso por meio da centralização de enfermagem e outros departamentos back-office, a fim de melhorar o atendimento aos pacientes. Um dos muitos benefícios é que agora existe uma maneira de solicitar e agendar feriados em seus hospitais e outras instalações de cuidados. O agendamento costumava ser arbitrário e manipulado de acordo com o departamento. Hoje, os funcionários, usando uma nova aplicação, fazem os pedidos de férias com até um ano de antecedência, algo mais justo e igualitário.

Se você é responsável pela contratação e retenção dos empregados, não é surpresa que tenha dificuldades em mantê-los. Mas eu acredito que ao combinar a abordagem correta com ferramentas que permitem a flexibilidade de programação, você pode ter seus funcionários contigo por um tempo maior, porque eles simplesmente gostam de suas funções.

Modernizar o call center aumenta a produtividade e auxilia no trabalho diário dos agentes. Saiba mais no whitepaper da Genesys Construir um caso de negócio para modernizar o contact center.