Quatro dicas para criar boas experiências para seus consumidores

Compartilhe:

Vamos combinar, não existe sucesso nos negócios se o seu cliente não estiver satisfeito. Criar boas experiências para os clientes ajuda a estimular um sentimento de fidelidade a longo prazo, ao passo que experiências negativas impedem a empresa de crescer. Conheça quatro dicas para fornecer aos clientes experiências memoráveis, que os farão desejar retornar.

  1. Mapeie a jornada de seu cliente

Quem é o seu cliente? Qual canal ele acionou primeiramente e por quê? Ele apresentou dúvidas ao longo do processo? Mudou de canal durante a sua jornada? A interação nos canais influenciou na sua decisão final? Essas e outras dúvidas podem ser respondidas ao mapear todas as fases da trajetória do cliente. Para a empresa, há um aumento de eficiência, minimização das experiências negativas dos clientes e entrega de um bom serviço. Já o consumidor completa o seu objetivo de comprar um produto, serviço ou tirar dúvidas sem perda de tempo.

  1. Informação desde o primeiro contato

A informação é um ponto crítico na experiência do cliente. Identifique duas ou três características que você deseja que seus clientes aprendam e, em seguida, os recursos necessários para alcançá-las. As informações podem ser dadas via sessões de bate-papo, e-mails, telefonemas um a um e etc. As informações devem antecipar as principais necessidades dos clientes e ceder informações antes das primeiras interações.

  1. Foque na construção de relações duradouras

Isso somente será possível com o uso de uma tecnologia de ponta, que utilize diversos canais em uma mesma plataforma, assim como o treinamento de um time voltado para ajudar os clientes.  A equipe pode ter a tarefa de lidar com as dúvidas via bate-papo, implementar campanhas de e-mails ou de webinars para educar os clientes sobre o uso de diferentes recursos, melhorando os processos a os ajudando a alcançar os objetivos de negócio.

  1. Preste atenção naqueles que partem. E naqueles que ficam.

Dê uma boa olhada nos dados fornecidos pelas métricas, nas pesquisas de feedback, em grupos específicos e etc. Isso pode ensinar bastante sobre as necessidades dos seus clientes, o modo como eles estão recebendo os serviços e a suprir eventuais lacunas no processo.

Compartilhe: