Saiba como as fintechs estão renovando a CX na indústria de serviços financeiros

Uma boa experiência faz com que o consumidor volte a um estabelecimento ou permaneça com um provedor de serviços, assim como uma má experiência faz com que ele busque outras opções. Isso nem sempre é possível fazer no setor de saúde pela limitação de opções disponíveis para o cliente.

Enquanto é simples trocar de restaurante, não se pode dizer o mesmo em relação a planos de saúde ou hospitais e clínica médicas. Além disso, o desafio de atender com excelência o paciente se torna mais complexo perante as regulamentações do setor, privacidade dos pacientes e normas das próprias instituições.

Assim, para transformar a experiência do paciente, os profissionais de saúde precisam do apoio da tecnologia.

O paciente no centro do atendimento digital

A transformação digital possibilita cenários que contribuem para que o paciente possa tomar as melhores decisões em relação à sua saúde e os provedores devem estar atentos à novas tecnologias que entreguem uma experiência mais completa.

Uma das reclamações dos clientes do setor é a dificuldade em contatar o atendimento de seu provedor de saúde.  Com uma solução projetada para suportar um grande volume de trafego que permita atendimento rápido e eficiente ou o uso de assistentes virtuais baseados em inteligência artificial, as instituições podem resolver esse problema e abrem espaço para que o atendimento seja mais personalizado.

Com o crescimento da internet das coisas, o uso de wearables, ou tecnologia vestível, na saúde também encontra um campo fértil para seu desenvolvimento.  Com sensores integrados a peças de vestuário, os wearables permitem às empresas de saúde monitorarem à distância  a saúde de seus pacientes e, assim, aumentam o alcance de seus serviços.

Até mesmo as soluções de videoconferência expandem o atendimento a locais externos e remotos, promovendo a troca de conhecimento em tempo real, a redução de custos e a entrega de um modelo de serviço com maior valor agregado aos pacientes.

Uma solução de mensagens unificadas também permite às instituições de saúde um melhor gerenciamento das notificações enviadas aos pacientes, isso garante que as informações corretas cheguem a todas as pessoas envolvidas no tratamento daquele paciente, e permite cuidados personalizados.

O que os pacientes desejam?

O estudo 2018 Global Health Care Outlook: The Evolution of Smart Health mostra que os gastos globais com saúde devem aumentar por volta de 4% ao ano até 2021. Com o aumento, os clientes/pacientes devem exigir um atendimento mais completo e que atenda às suas necessidades.

Estudo da consultoria McKinsey detalha o que os pacientes desejam das instituições de saúde:

– Ofereçam um bom atendimento ao paciente

– Cumpram com as expectativas do serviço

– Tornem a vida dos pacientes mais fácil

– Ofereçam um grande valor em termos de serviço.

Entende-se com isso, que a empresa deve estar orientada ao cliente e contar com soluções que atendam aos seus desejos.

O aumento da conscientização dos consumidores em relação ao que esperam do atendimento causa um efeito gigantesco na prestação de serviços de saúde, ao ponto que a tecnologia – desde a marcação de uma consulta até o diagnóstico à distância – possa ser a chave para entregar uma boa experiência do paciente, resultando em melhores resultados para as empresas do setor.

A experiência do cliente tornou-se um diferencial competitivo, com 78% das empresas reconhecendo sua importância estratégica. Baixe o Whitepaper “5 Maneiras que o Verdadeiro Roteamento Omnichannel pode Melhorar a Experiência do Cliente” para aprender como o roteamento omnichannel pode ajudá-lo a melhorar o serviço ao cliente.